terça-feira, 8 de abril de 2008

O melhor amigo do homem

Segundo o que parece é o cão.

Eu diria mais que é um portátil, um telemóvel ou um bom livro. Hoje em dia os animais parece que só dão para:

a) comer

b) exibir ostensivamente

c) andar à porrada

E normalmente estas opções são mutuamente exclusivas, não se exibe ostensivamente a vaca que vai dar um bom bifinho e não se come o hamster que andou à porrada com o hamster do vizinha. E comer o hamster da vizinha provavelmente será algo que tem pouco a ver com a ingestão de nutrientes.

Ora hoje em dia fala-se de cães, cães para assaltos, cães que magoam e matam pessoas. Todos os cães em teoria podem matar uma pessoa, da mesma maneira que uma almofada também pode ser usada para matar uma pessoa, mas se as almofadas não têm nada que as diferencie umas das outras em termos de letalidade, há raças de cães mais predispostas à violência que outras, e se isto não fosse suficiente há cães com uma força mandibular capaz de nos arrancar uma perninha como se fosse uma perninha de frango.

Não desejo aqui debater se a culpa é dos cães ou dos donos.

Mas a culpa é dos donos. Ora porquê?

Devido a esse fenómeno que se chama Pokémon. É verdade, os game boys e DS andam a formar as criancinhas para serem máquinas de treinar animaizitos e de metê-los a combater em arenas até à morte!

Temos de banir os jogos Pokémon, pois são estes que inflamam as lutas entre cães, hamsters e sabe-se lá que mais animais!

Ora quando um cão chega a nivel 30 já ganha mais dinheiro a assaltar e matar pessoas do que contra outros cães. E isto é um facto sabido. Como? Através do Pokémon.

Não venham cá culpar a pobreza, a criminalidade, a falta de respeito, os habitantes dos guetos, pois obviamente são os japoneses com os seus simuladores de criminosos que geram esta sociedade em que vivemos!

Também não culpem os cães, é óbvio que um cão com uma genética apurada para ser lançado a arenas pode ser uma doçura de cão, quer dizer acho que há filmes sobre isso e tudo (e se os há já passaram a um domingo à tarde na TVI, pois esta estação já passou todos os filmes de sempre do mundo sobre animaizinhos e os seus amigos).

Por isso e em jeito de conclusão lembre-se:

Se vir um cão perigoso, não mostre medo, se este fôr ordenado para o atacar provavelmente nem tem tempo de se borrar de medo por isso não se preocupe muito com este ponto.

Se vir uma criança a jogar Pokémon mande-lhe uns bons tabefes e chame-a de escumalha da sociedade, isto vai fazer com que ela aprenda a sua lição e que cresça saudável e sem traumas.

Corolário: se fôr um filho seu tranque-o na cave e não o deixe sair de lá até ter 30 anos, não o deixe também ter contacto com o actual panorama musical em voga.

Se não sair um filho melhor provavelmente vai estar morto porque se esqueceu que estes não se alimentam sozinhos (às vezes parece que sim, eles vêm do infantário sem fome nenhuma!).

2 comentários:

Alf disse...

Concordo plenamente. As armas tambem não fazem mal a ninguém. As pessoas que as disparam é que fazem.

Quanto aos tabefes a dar a uma crianca que jogue Pokémon. Isso é que pode fazer com que a mesma queira criar um Pitbull até ao nível 30 para depois se vingar de ti. Cuidado.

A Espiral disse...

Não há qualquer tipo de problema, eu em pequeno fui abandonado num gueto e criado por uma pitbull, estou mais ou menos safo!